sexta-feira, 3 de maio de 2013

Um documento histórico dos Bombeiros Voluntários da Régua

CONGRESSO DO CINQUENTENÁRIO, CONGRESSO DA CONFIANÇA

Uma vez mais esta edição administrativa de Boletim é consagrada ao Congresso Nacional, tendo sido organizada em termos de servir prioritariamente como guia e instrumento de trabalho nas sessões dessa magna Assembleia dos Bombeiros Portugueses.

Para o efeito e como já vem sendo hábito, inclui os Relatórios dos órgãos centrais da L.B.P. e outros textos que deverão ser objecto de apreciação dos Congressistas bem como a documentação que deverá servir de base aos debates sobre as orientações que o Congresso entenda dever imprimir às actividades da Confederação, nomeadamente em relação aos próximos dois anos.

Ao transformá-lo em vademecum do Congressista, pretendemos facilitar e estimular a participação permanente de cada um na formação e manifestação da vontade de todos, formulamos, pois, o voto de que esta publicação uma vez mais sirva para que, segundo o aforisma clássica, «seja decidido por todo aquilo que a todos interessa», ou seja, o nosso futuro.

Enquanto Assembleia Geral do Cinquentenário, este XXIV Congresso, muito para além dos aspectos festivos de comemoração do passado e de justa homenagem aos obreiros deste cinquentenária e gloriosa caminhada, deverá surgir aos olhos de todos como verdadeira aposta dinâmica no amanhã. É no futuro que está a Vida. É no amanhã que estão os nossos olhos.

Orgulhosos, pois, do nosso passado, é para o futuro que abrimos de par em par as portas do Congresso, querendo que ele constitua mais um passo, decidido e firme, na marcha gloriosa da História dos Bombeiros de Portugal.

Há quatro anos, chamámos ao Congresso da Guarda o Congresso da Esperança. O do Estoril mereceu-nos o epíteto de Congresso da Determinação. E foram-no de facto. Sendo o do Futuro, bem desejaríamos que este XXIV Congresso pudesse ficar assinalado como o Congresso da Confiança.

Lançadas que estão as bases, legislativas e administrativas, da nossa organização (lei 10/79; Lei Orgânica do SNB; funcionamento do Conselho Coordenador) e resolvidos os problemas pontuais de maior impacto (imposto de transacções, subsídios para quarteis, seguros, e participação em combustíveis), estão criadas as condições mínimas para que os Bombeiros de Portugal se lancem confiadamente na grande estrada da modernização, sem perca antes com valorização, das suas tradicionais virtudes de generosidade, voluntariado e associativismo de base ao serviço da função, cada vez mais enaltecida nas sociedades modernas, de «voluntários sociais».

Porque desejamos fazer mais e melhor e porque apenas pedimos condições para fazer «melhor» pois que do «mais» nos encarregamos nós, julgamos que os gonzos deste Congresso, de portas abertas ao futuro, devem girar sobretudo em torno da preocupação de consolidar e pôr em funcionamento efectivo a organização já conseguida e, burilando o que ainda falta burilar, abrir pistas para que a riqueza humana de que dispomos encontre condições para realizar um futuro de corresponsabilidade e solidariedade social aceite e participadamente construído por todos.

Assim se justifica, aliás, que este Congresso seja apresentado como o da Confiança em relação ao futuro e se alicerce na certeza, ultimamente tantas vezes demonstrada, de que os Bombeiros de Portugal são todos por um e um por todos, ou melhor, todos por cada um e cada um por todos ao serviço integral da comunidade.

Na certeza de que assim se fará uma vez mais, saudamos todos os Congressistas e, desejando os melhores êxitos a este Congresso do Cinquentenário, auguramos que o Boletim seja também o traço de união entre todos aqueles que, em Peso da Régua, vêm viver connosco a aposta confiada no futuro.

A BEM DA HUMANIDADE
O C.A.T.

Clique  nas imagens para ampliar. Imagens e texto enviados por Dr. José Alfredo Almeida (JASA) e editadas para este blogue. Edição de J. L. Gabão para o blogue "Escritos do Douro" em Maio de 2013. Este artigo pertence ao blogue Escritos do DouroSó é permitida a reprodução e/ou distribuição dos artigos/imagens deste blogue com a citação da origem/autores/créditos. 

Nenhum comentário: